12 de mai de 2011

"O Farmacêutico" - Sérgio Luis (poesia)


O Farmacêutico
Farmacêutico
Sois aquele
Que com colírios alivias os olhos
Dando soluções as doenças
Comprimindo a cura
Drageando e mascarando sabores
Encapsulando a fé
E emulsionando, tu uniste impossilvelmente a água e o óleo.
Farmacêutico
Sois aquele
Que do sangue
Conseguistes dosar o normal
Contando uma a uma
Células do início da vida
E de excrementos
Que todos rejeitam
Tu descobristes utilidades
Para o diagnóstico
Farmacêutico
Vives no mundo obscuro
No mundo da pesquisa
Dedicando-se ao descobrimento de substâncias
Que a humanidade desconhece
Mas tu sabes o prazer da descoberta
E a vitória de um desafio.
Farmacêutico
Sois aquele que estais ao lado do leito hospitalar
Como um contra regra da saúde
Obstinado a providenciar o medicamento
Sem o intuito de que, algum dia uma voz caminhe a ti, e diga:
Obrigado, o medicamento que tu adquiristes foi de grande valia.
Farmacêutico
Entre posologias
E contra indicações
Continuas enfrentando todas reações adversas
Pois o efeito colateral
É causado por aqueles que não valorizam
Que tu sempre buscas o benefício
Assumindo todos os riscos.

Autor: Sérgio Luis Gomes da Silva - Farmacêutico
Em 20 de Janeiro de 2000

Nenhum comentário:

Postar um comentário